Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Novos interceptores aumentam coleta e tratamento de esgoto em Belo Horizonte

PDFImprimirE-mail

Ação é parte do Projeto Estruturador "Revitalização da Bacia do Rio das Velhas - Meta 2010", que prevê um investimento de cerca de R$ 1,2 bilhão até 2011.

A conclusão das obras dos interceptores da sub-bacia do Arrudas, Córrego da Serra e do interceptor do córrego Isidoro, na sub-bacia do Onça, em Venda Nova irá aumentar significativamente o percentual de esgoto  tratado em Belo Horizonte. As obras vão eliminar 246 pontos de lançamento de esgoto in natura na bacia do rio das Velhas. Os interceptores entram em operação ainda em novembro e juntos deverão beneficiar cerca de 250 mil pessoas.

Atualmente 92,52% da população de Belo Horizonte têm atendimento de coleta de esgoto, realizado pela Companhia de Saneamento Urbano de Minas Gerais (Copasa). Desse percentual, 60,6% do esgoto é coletado e tratado. Com a implantação dos novos interceptores, o percentual de esgoto coletado e encaminhado para tratamento terá um aumento significativo.  

Essas ações fazem parte do Projeto Estruturador "Revitalização da Bacia do Rio das Velhas - Meta 2010", que prevê um investimento de cerca de R$ 1,2 bilhão até 2011. O Projeto pretende reenquadrar o trecho do rio das Velhas que passa pela Região Metropolitana de Belo Horizonte da classe III para a classe II. Essa classificação permitirá que as águas sejam destinadas ao abastecimento doméstico, após tratamento convencional, para atividades de lazer (natação, esqui aquático e mergulho), para irrigação de hortaliças e plantas frutíferas e para criação de peixes (aqüicultura).

A bacia do rio das Velhas possui uma área de 27.867,2 km2, com 802 quilômetros de extensão, o que representa 5% da superfície de Minas Gerais. Com uma população de 4,8 milhões de habitantes, a Bacia concentra 25% do Produto Interno Bruto (PIB) de Minas Gerais.

As ações do Projeto Estruturador estão concentradas nas sub-bacias do Velhas: Arrudas, Onça, Ribeirão da Mata, Itabirito, Sabará, Rio do Peixe/Ribeirão Macacos/Córrego da Água Suja e Rio Jequitibá, além de intervenções em Rio Acima e Raposos. No total, a Copasa já implantou 18 Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) ao longo da Bacia e prevê ainda a implantação de 11 ETEs até 2011.  

Além das obras de infra-estrutura, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), em conjunto com a Copasa, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana (Sedru), o CBH Velhas, o Projeto Manuelzão e os municípios parceiros realizam ações de esgotamento sanitário, revitalização de fundo de vale, drenagem e ordenamento urbano, resíduos sólidos e educação ambiental.

Ascom/Sisema

SEMAD|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades